ROTUNDA


VESTIDO DE NOIVA

Divulgação

Marcello Antony e Leandra Leal: amor e morte, desejo e repressão

 

 

O grupo Os Comediantes estreou Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues, sob a direção de Zbigniew Ziembinski em 28 de dezembro de 1943 no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Trata-se do marco inaugural do modernismo no teatro brasileiro. Conjugando expressionismo e naturalismo, o texto de Rodrigues e a encenação de Ziembinski provocaram uma revolução nos palcos nacionais.


O texto ganhou incontáveis montagens, como a de Sérgio Cardoso em 1958, a do próprio Ziembinski em 1976, a do Grupo Tapa em 1994 e a da Cia. Os Satyros no ano passado. Além da adaptação (por Domingos Oliveira) para a TV conduzida por Paulo José em 1979, houve a versão cinematográfica dirigida por Joffre Rodrigues (filho do dramaturgo) em 2006.


No livro O Teatro na Estante, João Roberto Faria lembrou uma afirmação do dramaturgo sobre Vestido de Noiva: “Como todos os meus textos dramáticos, é uma meditação sobre o amor e sobre a morte. Mas tem uma técnica especialíssima de ações simultâneas, em tempos diferentes”. Três planos compõem a inovadora peça, que rejeita a ordem cronológica na apresentação da ação dramática: o da realidade, o da memória e o da alucinação.


No plano da realidade se desenvolvem o atropelamento, a operação e a morte de Alaíde, a protagonista, aos 25 anos. No da memória, enquanto sua mente se desagrega na mesa de cirurgia, Alaíde recorda Pedro (seu marido), Lúcia (sua irmã) e outros familiares. No da alucinação surge Madame Clessi (prostituta assassinada 38 anos antes do acidente da protagonista), cujo diário Alaíde encontrou quando solteira.


E, assim, os diálogos e as situações de Vestido de Noiva resumem-se, quase sempre, à projeção exterior da mente decomposta de Alaíde, dividida entre o delírio e o esforço ordenador da memória”, explicou Sábato Magaldi quando organizou os quatro volumes do Teatro Completo de Nelson Rodrigues. Magaldi agrupou a obra do dramaturgo em três núcleos temáticos (peças psicológicas, tragédias cariocas e peças míticas), cujos elementos não se mostram isolados. E inseriu Vestido de Noiva na lista das peças psicológicas.


Agora é a vez do diretor Gabriel Villela se aventurar pelo universo de Vestido de Noiva – a montagem entra em cartaz no Teatro Vivo, em São Paulo, na sexta (8/5) para convidados e no domingo (10/5) para o público. Leandra Leal (Alaíde), Marcello Antony (Pedro), Vera Zimmermann (Lúcia) e Luciana Carnieli (Clessi) estão no elenco.


Um triângulo amoroso temperado por questões morais se desenrola na peça. Antes de casar com Alaíde, Pedro namorou Lúcia. “O texto mostra a vida de Alaíde por meio dos seus desejos. Ela tem uma relação conflituosa, de disputa, com a irmã. Coloca-se dentro de uma moral mas tem uma fixação por Clessi. Vive uma oposição entre desejo e repressão”, diz Leandra.


"Começamos a ensaiar sem pensar na mística de Vestido de Noiva para não criar muita responsabilidade. Como lidar com esse clássico sem o peso de Ziembinski?”, especula Villela. O diretor revela que buscou inspiração no impacto causado por encenações de textos rodrigueanos realizadas por Antunes Filho, que concebeu Nelson 2 Rodrigues (Álbum de Família e Toda Nudez Será Castigada) em 1984 e Paraíso Zona Norte (A Falecida e Os Sete Gatinhos) em 1989.


Em relação à linguagem cênica dos três planos, Villela indica que eles “caminham para uma evolução mais etérea”. “Com o advento do teatro contemporâneo eles ficaram obsoletos como arquitetura cênica. (O cenógrafo J.C.) Serroni imaginou o interior de uma cripta onde os personagens topam com um baile que tem um lado mórbido e no qual dançam Eros e Tânatos (amor e morte). Há uma curiosa interpenetração de planos. O cenário valoriza o mergulho interior de Alaíde, o embate entre desejo e impedimento”, afirma o diretor.



VESTIDO DE NOIVA. De Nelson Rodrigues. Direção de Gabriel Villela. Com Leandra Leal, Marcello Antony, Vera Zimmermann, Luciana Carnieli, Maria do Carmo Soares, Pedro Henrique Moutinho, Rodrigo Fregnan, Cacá Toledo, Helô Cintra e Flávio Tolezan. No Teatro Vivo. Avenida Chucri Zaidan, 860, São Paulo, SP. Fone (11) 7420-1520. Sextas e sábados, às 21h30, e domingos, às 19h. (A partir de junho também às quintas, às 21h30.) R$ 60 e R$ 70. De 10/5 a 5/7.

 



Escrito por Mauro Fernando s 04h23
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histrico
08/11/2015 a 14/11/2015
01/11/2015 a 07/11/2015
18/10/2015 a 24/10/2015
11/10/2015 a 17/10/2015
04/10/2015 a 10/10/2015
27/09/2015 a 03/10/2015
20/09/2015 a 26/09/2015
13/09/2015 a 19/09/2015
21/06/2015 a 27/06/2015
05/04/2015 a 11/04/2015
22/03/2015 a 28/03/2015
15/03/2015 a 21/03/2015
09/11/2014 a 15/11/2014
19/10/2014 a 25/10/2014
21/09/2014 a 27/09/2014
14/09/2014 a 20/09/2014
27/07/2014 a 02/08/2014
29/06/2014 a 05/07/2014
22/06/2014 a 28/06/2014
15/06/2014 a 21/06/2014
08/06/2014 a 14/06/2014
01/06/2014 a 07/06/2014
25/05/2014 a 31/05/2014
18/05/2014 a 24/05/2014
11/05/2014 a 17/05/2014
04/05/2014 a 10/05/2014
27/04/2014 a 03/05/2014
13/04/2014 a 19/04/2014
06/04/2014 a 12/04/2014
30/03/2014 a 05/04/2014
23/03/2014 a 29/03/2014
16/03/2014 a 22/03/2014
09/03/2014 a 15/03/2014
17/03/2013 a 23/03/2013
03/02/2013 a 09/02/2013
20/01/2013 a 26/01/2013
13/01/2013 a 19/01/2013
23/12/2012 a 29/12/2012
16/12/2012 a 22/12/2012
09/12/2012 a 15/12/2012
25/11/2012 a 01/12/2012
18/11/2012 a 24/11/2012
26/08/2012 a 01/09/2012
27/05/2012 a 02/06/2012
31/07/2011 a 06/08/2011
05/06/2011 a 11/06/2011
15/05/2011 a 21/05/2011
01/05/2011 a 07/05/2011
20/03/2011 a 26/03/2011
06/02/2011 a 12/02/2011
16/01/2011 a 22/01/2011
07/11/2010 a 13/11/2010
24/10/2010 a 30/10/2010
15/08/2010 a 21/08/2010
01/08/2010 a 07/08/2010
25/07/2010 a 31/07/2010
18/07/2010 a 24/07/2010
04/07/2010 a 10/07/2010
27/06/2010 a 03/07/2010
10/01/2010 a 16/01/2010
18/10/2009 a 24/10/2009
11/10/2009 a 17/10/2009
27/09/2009 a 03/10/2009
16/08/2009 a 22/08/2009
02/08/2009 a 08/08/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
22/03/2009 a 28/03/2009
15/03/2009 a 21/03/2009
08/03/2009 a 14/03/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
08/02/2009 a 14/02/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
30/12/2007 a 05/01/2008
11/11/2007 a 17/11/2007
02/09/2007 a 08/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
15/07/2007 a 21/07/2007
08/07/2007 a 14/07/2007
01/07/2007 a 07/07/2007
03/12/2006 a 09/12/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
17/09/2006 a 23/09/2006
27/08/2006 a 02/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006